BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS

O basquete em cadeira de rodas começou a ser praticado nos Estados Unidos, em 1945, logo após a 2ª guerra mundial, por ex-soldados feridos do exército norte-americano. A modalidade é uma das poucas que esteve presente em todas as edições dos Jogos Paralímpicos.

O basquete em cadeira de rodas foi a primeira modalidade paralímpica a ser praticada no Brasil, em 1958 e os principais percussores foram Sérgio del Grande e Robson Sampaio. 

A modalidade é praticada por atletas de ambos os sexos que tenham alguma deficiência físico-motora, sob as regras adaptadas da Federação Internacional de Basquete em Cadeira de Rodas (IWBF). As cadeiras são adaptadas e padronizadas, conforme previsto na regra. A cada dois toques na cadeira, o jogador deve quicar, passar ou arremessar a bola. As dimensões da quadra e a altura da cesta são as mesmas do basquete olímpico. No Brasil, a modalidade é administrada pela Confederação Brasileira de Basquetebol em Cadeira de Rodas (CBBC), e no Estado do Paraná temos ainda a FPRBCR – Federação Paranaense de Basquete em Cadeira de Rodas.

BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS

Classificação:

Na classificação funcional, os atletas são avaliados conforme o comprometimento físico-motor em uma escala de 1 a 4,5. Quanto maior a deficiência, menor a classe. A soma desses números da equipe em quadra não pode ultrapassar 14, e vale a regra de que, quanto maior a deficiência, menor a classe.

BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS NA UMPM

BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS

O Basquete em cadeira de Rodas é uma das modalidades mais antigas da UMPM, e desenvolve suas atividades desde 2011. Durante todos esses anos, a equipe KINGS/UEM/UMPM/MARINGÁ obteve várias conquistas. O apoio de empresas parceiras por meio da Lei de cotas, com a contratação de paratletas para compor o quadro de funcionários da empresa suprindo a falta de Pessoas com Deficiência (PCD), tem colaborado significativamente para que os atletas possam se empenhar e se dedicar aos treinamentos e competições, refletindo nos ótimos resultados que e equipe vem apresentando.

BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS

PRINCIPAIS CONQUISTAS

ANO 2011

  • PARAJAPS – JOGOS ABERTOS PARADESPORTIVOS DO PARANÁ: 4º Lugar

ANO 2012

  • Troféu Jamal Fajala Bazzi (Antigo Campeonato Paranaense): 3º Lugar
  • PARAJAPS – JOGOS ABERTOS PARADESPORTIVOS DO PARANÁ: 4º Lugar

ANO 2013

  • Campeonato Paranaense: 3º Lugar

ANO 2014

  • Campeonato Paranaense: 2º Lugar (Vice-campeão)
  • PARAJAPS – JOGOS ABERTOS PARADESPORTIVOS DO PARANÁ: 2º Lugar (Vice-campeão representando a cidade de Londrina)

ANO 2015

  • Campeonato Paranaense: 4º Lugar

ANO 2016

  • Campeonato Paranaense (2ª Divisão): 1º Lugar (Campeão 2ª Divisão)

ANO 2017

  • COPA SUL – CBBC: 7º Lugar
  • PARAJAPS: 1º Lugar (Campeão)
  • CAMPEÃO DO CAMPEONATO PARANAENSE DE BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS 2017 (1ª DIVISÃO)

PARAJAPS 2017 – MARINGÁ É CAMPEÃ NO BASQUETE EM CADEIRA DE RODAS, REPRESENTADA PELA EQUIPE KINGS/UEM/UMPM/MARINGÁ: